Pesquisar este blog

terça-feira, 15 de agosto de 2017

Superman: Year One de Frank Miller mostrará o Homem de Aço antes do uniforme

Superman: Year One, HQ de Frank Miller que mostrará os primeiros anos do Homem de Aço, não será exatamente uma recontação da história de origem. É o que disse o desenhista John Romita Jr. no fim de semana, durante a Boston Comic Con.

"Eu vi as reações online, 'meu Deus, de novo uma origem do Superman', mas [a HQ] não é exatamente uma nova versão da origem. É sobre o pós-origem, depois que ele aterrisa [na Terra], o que acontece no tempo entre a aterrisagem e o momento em que ele descobre quem é", diz Romita. Segundo ele, na HQ Clark não sabe que é alienígena até seus pais lhe contarem. "Ele só pensa que é alguém especial, e não aparece de uniforme até o fim. É similar a Demolidor: O Homem sem Medo nos anos 1990, o período que antecede o herói vestindo seu uniforme pela primeira vez."

Segundo Romita, a graphic novel será mesmo extensa - pode ter 100 páginas mas pode ter 200, no fim - e "tem um milhão de pessoas nela", diz em referência aos coadjuvantes que estarão na história.

Miller é conhecido pelo clássico Batman: Ano Um, que também recontou a origem do Homem-Morcego e trabalhou recentemente em O Cavaleiro das Trevas III.Por enquanto não há data para a publicação da história.

Fonte: Omelete

Lembranças da Meia Noite

Excelente obra do mestre do suspense Sidney Sheldon. Apesar de não ter lido o primeiro livro, está continuação não deixa lacunas em sua história, possibilitando assim, sua leitura de forma independente do primeiro. Eu recomendo.

Confirma a sinopse:

Nesta empolgante continuação de o outro lado da meia-noite, Catherine Douglas tenta recordar o que aconteceu na noite em que perdeu a memória. O que o poderoso empresário Constantin Demiris não quer que ela se lembre é de quem tentou assassiná-la: o próprio marido, com a ajuda da amante, a atriz Noelle Page. O milionário conseguiu fazer com que ambos fossem condenados à morte pelo homicídio de Catherine, um crime que nunca aconteceu. Para evitar que a verdade venha à tona, ele manterá toda a sua atenção em Catherine...e, se preciso for, irá até as últimas consequências para silenciá-la.

domingo, 30 de julho de 2017

'Dunkirk' bate 'Emoji: O Filme' nas bilheterias de cinemas dos EUA


Expectativa era de empate, mas novo filme de Christopher Nolan se manteve no topo pelo 2º fim de semana seguido e superou animação.

Uma batalha improvável ocorreu nas bilheterias dos cinemas dos Estados Unidos neste fim de semana envolvendo os longas "Emoji: O Filme" e "Dunkirk".

Na manhã de sábado (29), a animação e o épico de guerra pareciam finalizar com um empate. Mas neste domingo (30), a poeira baixou e, ao que parece, "Dunkirk" encerrará mais um fim de semana em primeiro lugar.

O filme mais recente de Christopher Nolan superou os demais concorrentes no fim de semana ao arrecadar mais de US$ 50 milhões (R$ 157 milhões), mostrando que o diretor, junto com a crítica positiva, ainda tem um forte apelo, mesmo para um filme sem o poder de uma estrela e sendo mais um sobre a 2ª Guerra Mundial.


Essa é a primeira vez que um filme segue em primeiro colocado por dois finais de semana consecutivos desde "Mulher-Maravilha", no início de junho.

Com isso, "Emoji: O Filme" ficou em segundo lugar com US$ 25,7 milhões (R$ 80,5 milhões). A animação não foi bem-recebida pela crítica, e o público parece seguir na mesma direção.

Isso deixa o outro grande lançamento desta semana, "Atômica", um pouco distante. Os estúdios Focus Features e Sierra/Affinity esperam uma estreia digna, mas um pouco abaixo das expectativas para o longa estrelado por Charlize Theron com US$ 18,5 milhões (R$ 58 milhões).

No início da semana, "Atômica" esperava arrecadar US$ 20 milhões, mas o resultado final de fim de semana de estreia ainda é sólido, considerando o orçamento de US$ 30 milhões. É também um dos maiores lançamentos da Focus depois de "Sobrenatural: A Origem" (US$ 22,7 milhões); "Invasão a Londres" (US$ 21,6 milhões); e "Queime Depois de Ler" (US$ 19,1 milhões).

Já "Mulher-Maravilha" continua apresentado uma trajetória fenomenal e atualmente está atingindo a marca dos US$ 400 milhões no mercado interno norte-americano desde sua estreia.

Fonte: G1