Pesquisar este blog

sábado, 28 de março de 2015

sexta-feira, 27 de março de 2015

Jeito ou geito?


A forma correta de escrita da palavra é jeito. A palavra geito está errada. Devemos utilizar o substantivo masculino jeito sempre que quisermos referir a maneira, habilidade, capacidade, disposição ou aparência de alguém ou de alguma coisa. Refere-se também a uma solução ou a uma arrumação, bem como a uma predisposição para algo. Pode significar ainda um gesto, boas maneiras, cautela e a torcedura de um músculo ou tendão. Existem diversas expressões onde a palavra jeito é utilizada correntemente, desde expressões enfáticas a expressões com conotação pejorativa. Assim, jeito é sinônimo de habilidade, aptidão, forma, costume, aparência, aspecto, caráter, feitio, solução, expediente, vocação, inclinação, torcedura, entorse, arranjo, arrumação, gesto, gesticulação, modos, maneiras, cuidado, prudência, entre outros.

A palavra jeito tem sua origem na palavra em latim
 jactus, particípio passado de jacere, devendo assim ser escrita com j inicial. Assim, também com j deverão ser escritas as palavras cognatas de jeito, como jeitoso, ajeitar, ajeitado, jeiteira, …

Além disso, normalmente, na língua portuguesa se escreve j antes do ditongo ei: jeito, laranjeira, cerejeira, ginjeira, desajeitado, jeitoso, queijeiro, … Contudo, existem exceções à regra, como ligeiro, passageiro e estrangeiro.

Exemplos:
A professora tem muito jeito para ensinar. (habilidade)
Eu fiz tudo ao meu jeito. (maneira)
A ferramenta que você me emprestou deu muito jeito. (utilidade)
Quando vi todas aquelas pessoas, fiquei sem jeito. (constrangimento)
Você não tem mesmo jeito! (conotação pejorativa ou comentário afável)
Depois do que aconteceu, ela ficou daquele jeito! (ênfase positiva ou negativa, apenas compreendida pelas pessoas conhecedoras da situação)
Durante o jogo dei um jeito no joelho. (torcedura)
Pelo jeito, não chegamos a tempo do início do filme. (probabilidade)
Antes de sair de casa, dei um jeito na porta da cozinha. (resolução de um problema).

Fique sabendo mais!
A troca entre g e j é um erro muito comum na língua portuguesa, se devendo ao fato das consoantes g e j representarem o mesmo fonema quando formam sílaba com a vogal i e com a vogal e: ge/je ou gi/ji.
Palavras com g: herege, tigela, tangerina, gengiva, rabugento,…
Palavras com j: jeito, gorjeta, traje, lojista, hoje, …

Palavra Relacionada: jeito.

sábado, 21 de março de 2015

Acredite...


Acredite que o hoje será melhor que o ontem, e o amanhã será ainda melhor.

sexta-feira, 20 de março de 2015

Companhia ou compania?


A forma correta de escrita da palavra é companhia. A palavra compania está errada. Devemos utilizar o substantivo comum feminino companhia sempre que quisermos referir o ato de acompanhar ou ser acompanhante de alguém, bem como a convivência entre pessoas. Pode significar também uma associação de pessoas, uma comitiva ou uma firma com vários sócios. Assim, companhia é sinônimo de acompanhamento, presença, acompanhante, companheiro, contato, convivência, convívio e intimidade, bem como de grupo, associação, círculo, clube, comitiva, cortejo, firma e sociedade.

Exemplos:
Estou precisando de uma boa companhia esta noite.
Veja o bonito bailado desta companhia de dança.
Gosto da companhia de meus amigos.

Companhia é uma palavra formada a partir de derivação sufixal, ou seja, é acrescentado um sufixo a uma palavra já existente, alterando o sentido da mesma: companha+ -ia. A palavra companha se refere a um grupo de pessoas que seguem juntas, que são companheiros. O sufixo nominal –ia, acrescentado à palavra companha, forma um substantivo a partir de um substantivo. Este prefixo transmite uma noção de coletivo.

Todas as palavras cognatas de companhia deverão também ser escritas no nh: companhia, companha, companheiro, acompanhar,…

Fique sabendo mais!
Existe uma parte da fonética que trata da correta articulação dos grupos vocálicos e dos fonemas consonantais. Chama-se ortoépia. No caso de companhia, erradamente se pronuncia a sílaba nia em vez de nhia. Esse tipo de erro de pronúncia é frequente, se verificando também em outras palavras com nh e com nasalizações sucessivas. Erradamente é retirada a palatalização do nh, simplificando o movimento interior na língua.

Palavra Relacionada: companhia.

sexta-feira, 13 de março de 2015

A partir de ou apartir de?


A forma correta de escrita desta locução é a partir de, escrita de forma separada. Apartir de, escrito de forma junta, está errado. Devemos utilizar a locução a partir de sempre que quisermos referir o ponto de partida de alguma coisa, bem como referir que algo aconteceu de um momento em diante. Assim, a locução a partir de marca um limite inicial, sendo sinônima de: desde, com início em, a datar de, de agora em diante. Pode significar também algo que tem como base uma informação, um argumento, um raciocínio,… sendo, neste sentido, sinônima de: segundo, com base em, como consequência de. 

Exemplos:
 
A partir de agora não falo mais sobre este assunto.
 
O Acordo Ortográfico entrou em vigor a partir de janeiro de 2009.
 
Aprenderei piano a partir do ano que vem.
 

A partir de é uma locução prepositiva formada pela preposição a, pelo verbo partir e pela preposição de. Uma locução prepositiva é um conjunto de duas ou mais palavras em que a última é uma preposição. Existem várias locuções prepositivas na língua portuguesa: a fim de, em vez de, abaixo de, ao invés de, através de, à custa de, depois de, a par de, sob pena de, além de, graças a, diante de, …
 

Atenção!
 
Podemos utilizar as palavras a partir, como a forma do verbo partir no infinitivo impessoal com a preposição a. Porém, esta construção frásica é mais comum no português falado em Portugal, uma vez que no Brasil o gerúndio é a forma mais utilizada.
 

Exemplos:
 
Ele está a partir a fruta.
 
Ele está partindo a fruta.
 

Podemos verificar estas duas formas de conjugação em todos os verbos existentes.
 

Exemplos:
 
A menina está a gostar do bolo.
 
A menina está gostando do bolo.
 

Eu fiquei a ver a novela.
 
Eu fiquei vendo a novela.

Palavra Relacionada: a partir de.

sábado, 7 de março de 2015

Todos nós sabemos...


Todos nós sabemos o quanto é difícil ser bom, mesmo assim devemos continuar tentando.

sexta-feira, 6 de março de 2015

Trás ou traz?


Estas duas palavras existem na língua portuguesa e estão corretas. Porém, os seus significados são diferentes e devem ser usadas em situações diferentes. A palavra trás é um advérbio de lugar, indicando uma situação posterior, ou seja, atrás, após. Traz é a forma conjugada do verbo trazer na 3ª pessoa do singular do presente do indicativo ou na 2ª pessoa do singular do imperativo. Trazer significa levar, transportar para perto de quem fala.

O advérbio de lugar trás tem sua origem na palavra em latim trans. Vem sempre acompanhado de uma preposição, normalmente de ou para, formando assim uma locução adverbial. É também uma palavra comumente utilizada na locução prepositiva por trás de.

Exemplos:
As crianças devem viajar no banco de trás.
Quando ele a chamou, ela olhou para trás.
As cartolinas estão guardadas por trás do armário.

O verbo trazer tem sua origem na palavra em latim trahere e é um verbo irregular, ou seja, não se encaixa nos modelos fixos de conjugação verbal, possuindo alterações nos radicais e nas terminações quando conjugado. É muito utilizado pelos falantes, possuindo diversos significados. Refere-se principalmente ao ato de transportar ou encaminhar para este lugar, mas também pode ser sinônimo de oferecer, vestir, ocasionar, atrair, conter em si, apresentar, sugerir, herdar, manter, citar, entre outros. Traz é a forma conjugada do verbo trazer na 3ª pessoa do singular do presente do indicativo ou na 2ª pessoa do singular do imperativo.

Verbo trazer - Presente do indicativo:
(Eu) trago
(Tu) trazes
(Ele) traz
(Nós) trazemos
(Vós) trazeis
(Eles) trazem

Verbo trazer - Imperativo:
(Eu) ---
(Tu) traz
(Ele) traga
(Nós) tragamos
(Vós) trazei
(Eles) tragam

Exemplos:
Traz essa caixa! (2ª pessoa do singular do imperativo)
Não se preocupem, ele traz o material. (3ª pessoa do singular do presente do indicativo)

As palavras trás e traz apresentam a mesma fonética, ou seja, são pronunciadas de forma igual, mas os seus significados e escritas são diferentes. A este tipo de palavras chamamos palavras homófonas. Na língua portuguesa, existem diversas palavras homófonas: trás/traz, acento/assento, conserto/concerto, cela/sela, sinto/cinto, cozer/coser,…

Palavras Relacionadas: trazer, trás.