Pesquisar este blog

sábado, 31 de outubro de 2015

Reino do Amanhã - On-Line


Em um futuro não muito distante, a Terra se tornou o reino dos super-heróis. Infelizmente para os habitantes não tão poderosos do planeta, estes “heróis” vêm se tornando cada vez mais irresponsáveis e destrutivos, colocando em risco a sobrevivência do mundo inteiro. E para piorar a situação, o único ser que pode devolver o bom-senso a essa raça de novas e irascíveis divindades, o envelhecido Superman, se aposentou e se recolheu há anos. Sobre essa premissa básica, o roteirista Mark Waid e o premiado ilustrador Alex Ross construíram Reino do Amanhã, uma das HQs mais marcantes e relevantes da década de 1990, que explora o moderno mito do super-herói de forma nunca antes vista.


Para ler on-line basta acessar o link: Reino do Amanhã

sexta-feira, 30 de outubro de 2015

Esquadrão Suicida | Diretor fala sobre o gênero de super-heróis e diz que o longa será diferente

David Ayer diz que fez um filme de quadrinhos 2.0


Em entrevista para a Empire (via Comic Book Movie), David Ayer, diretor de Esquadrão Suicidafalou sobre o gênero de super-heróis nos cinemas e disse que o filme será diferente da maioria:

"Sabe, todos esses filmes são sobre derrotar um vilão alienígena da po*** do planeta tal, antes que ele destrua o mundo, e tudo isso enquanto o relógio avança. E, quem raios se importa? Mas fizemos essa história sobre luta, isolamento e pessoas que foram ruins entrando nesse estilo de vida. Isso não é tão ruim assim. Gosto de pensar nele como um 'filme de histórias em quadrinhos 2.0'."

Esquadrão Suicida foi rodado em Toronto e conta com Jared Leto (Coringa), Adam Beach (Amarra), Cara Delevingne (Magia), Jai Courtney (Capitão Bumerangue), Joel Kinnaman (Rick Flagg), Karen Fukuhara(Katana), Margot Robbie (Arlequina), Will Smith (Pistoleiro), Adewale Akinnuoye-Agbaje (Crocodilo), Jay Hernandez (El Diablo) e Scott Eastwood.


O filme chega aos cinemas em 5 de agosto de 2016.

Leia mais sobre Esquadrão Suicida

Confiram imagens:












Fonte: Omelete

Krypton: Série sobre as origens do Super-Homem vai se passar 200 anos antes de O Homem de Aço

Em desenvolvimento pelo canal Syfy, série do roteirista de Batman vs. Superman - A Origem da Justiça ganha primeiros detalhes.





Na onda de explorar o passado dos heróis, a DC está emplacando Gotham, atualmente na segunda temporada, mas a mitologia por trás do Homem de Aço ainda está para ser contada nas telinhas. Um projeto que vem sendo arrastado desde outubro de 2014, Krypton é uma série de David Goyer, roteirista de Gotham e de O Homem de Aço, e após muito tempo sem divulgar detalhes, finalmente temos novidades sobre o que o roteirista pretende fazer.

De acordo com informações obtidas pelo 
ComicBook.com, Goyer já sabe em que momento pretende situar Krypton: “[A série] se passa 200 anos antes de O Homem de Aço. Estamos tratando Krypton como uma peça histórica, e estamos estudando culturas antigas terrestres para modelarmos como isso seria”, declarou. 

Em 
O Homem de Aço, Krypton é retratado às vésperas do colapso final, quando o respeitado cientista Jor-El (Russell Crowe) envia o seu filho, Kal-El, para a Terra a fim de salvá-lo da destruição. Mais tarde, a criança receberia o nome de Clark Kent, sendo criado por um casal de fazendeiros que o adotou.

Porém, não espere por grandes explosões e destruições caóticas na versão para a TV de Krypton. Por se passar bem antes do fim do planeta, é mais provável que a série aborde os momentos grandiosos da cultura kryptoniana:

"Em termos de valor de produção, você precisa escolher momentos. [A série] vai definitivamente fazer isso, com certeza haverá grandes momentos. Mas não teremos efeitos visuais a todo momento, cenas espetaculares da forma que foi com o filme, mas em contrapartida vamos mergulhar muito mais nos personagens e na cultura local", destacou Goyer ao 
Collider.

Com produção do canal Syfy, Goyer conduz o projeto ao lado de 
Ian Goldberg (Once Upon a Time, FlashForward), que deve escrever o roteiro do piloto e assinar a produção executiva ao lado do showrunner. No universo da DC, David Goyer ainda esteve por trás de Constantine, e é um dos roteiristas do ainda inédito Batman vs. Superman: A Origem da Justiça, que estreia no dia 24 de março de 2016. 

Krypton, por enquanto, não tem previsão de estreia. Mas já podemos especular: O que você quer ver na série sobre o planeta do Super-Homem?


Fonte: AdoroCinema

quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Indiana Jones 5 | Produtor sugere que não haverá outro ator no papel do protagonista

Frank Marshall comentou rumores sobre novo filme


Em entrevista para a TotalFilm (via Den Of Geek), Frank Marshall comentou os rumores sobre um possível substituto para Harrison Ford no papel de Indiana Jones. O produtor sugeriu que não pretende fazer como na franquia James Bond, onde vários atores interpretam o mesmo personagem:

"Existe um monte de rumores. Nós nem sentamos para conversar sobre o Indy ainda... Em algum momento vamos fazer isso. Mas existem muitas pessoas que provavelmente poderiam pegar o bastão. Não estamos fazendo a mesma coisa de James Bond aqui, onde chamaríamos outra pessoa para ser o Indiana Jones... Temos que decidir isso".

Apesar da declaração, Marshall não deixou claro se a história acompanhará um novo personagem.

Ainda não existem informações detalhadas sobre o próximo Indiana Jones, mas é possível que ele saia em 2018 - saiba mais. Em entrevista recente, Steven Spielberg afirmou que gostaria de fazer um novo filme com Harrison Ford.

O último longa do personagem foi Indiana Jones e o Reino Caveira de Cristal, de 2008. A franquia estrelada por Harrison Ford e dirigida por Steven Spielberg já esteve nos cinemas com Indiana Jones e os Caçadores da Arca Perdida  (1981),  Indiana Jones e o Templo da Perdição  (1984) e  Indiana Jones e a Última Cruzada  (1989).

Em dezembro, a CCXP - Comic Con Experience 2015 terá a presença de John Rhys-Davies, o Sallah da franquia Indiana Jones - leia mais.

Leia mais sobre Indiana Jones


Fonte: Omelete

terça-feira, 27 de outubro de 2015

Com Santoro e Banderas, "Os 33" mostra abertura de Hollywood para latinos


Antonio Banderas gosta de dizer que o set de "Os 33" era algo assim como a ONU dos atores. Não há exagero na imagem cunhada pelo ator espanhol de 45 anos, protagonista do filme que estreia no Brasil quinta-feira (29), na pele do mineiro Mario Sepúlveda, líder informal dos 33 trabalhadores retirados com vida das profundezas da mina de carvão e ouro de San José, em 2010.



A versão para o cinema do drama que comoveu milhares de espectadores em tempo real há cinco anos é dirigida por uma mexicana, Patricia Riggen, de "Garota em Progresso" (2012). E um dos primeiros pedidos da diretora foi o de convocar atores com passaportes dos mais diversos países, notadamente América Latina e Espanha, para as filmagens na Colômbia e no deserto do Atacama, no Chile.

"Queria enfatizar o caráter internacional de uma história que é, ao mesmo tempo, importantíssima para o Chile contemporâneo, trata da solidariedade entre trabalhadores latino-americanos em uma situação-limite e foi acompanhada com atenção pelos quatro cantos do mundo. Disse aos produtores que estaria seguindo a coerência deles, de escalarem uma diretora hispânica para comandar as filmagens. O momento em Hollywood para atores de origem latina é, de fato, singularíssimo", diz Riggen.

Seu filme realmente é um exemplo concreto de algo que atores como Sofia Vergara, Javier Barden, Penélope Cruz, Gael García Bernal e Zoe Saldana já vinham demonstrando: Hollywood está cada vez mais se abrindo para os latinos.

Além de Banderas, um dos primeiros atores de origem ibérica a explodir em Hollywood, ainda nos anos 1990, a diretora convocou para atuar ao lado do americano Lou Diamond Phillips, do irlandês Gabriel Byrne e da francesa Juliette Binoche uma seleção de profissionais cuja língua-mãe é ou o castelhano ou o português.

Rodrigo Santoro vive um político do gabinete conservador do então presidente Sebastián Piñera. A chilena Cote de Pablo e a mexicana Kate del Castillo são duas das mulheres dos mineiros, ao lado de Binoche no comando da pressão para o resgate de seus amados. O colombiano Juan Pablo Raba e o galã espanhol Mario Casas são dois dos 33 mineiros do título. E, aspecto não menos importante, o filme, distribuído nos EUA e na América Latina pela Fox, é falado em inglês.

"Posso citar dois aspectos fascinantes do set para mim. Um foi o de Juliette Binoche e Gabriel Byrne estudando o sotaque que deveriam ter no filme, já que todos usávamos um inglês específico, a nossa língua-franca naqueles dias", diz Del Castillo. "O outro é o fato de estarmos todos juntos, no mesmo hotelzinho pequenino no deserto e de não haver, jamais, qualquer diferença entre nós. Éramos todos colegas e era apenas uma informação a mais o fato de eu ser uma fã declarada da Juliette", conta a atriz, rindo.

Santoro lembra dos jantares em conjunto e de como o fato de os sets serem todos isolados possibilitaram uma experiência inédita em sua carreira, a de passar noites a fio falando sobre arte com Byrne, apreciando a culinária de Phillips e conversando em espanhol e inglês com os colegas.

Leia mais em UOL Cinema

segunda-feira, 26 de outubro de 2015

Star Wars - O Despertar da Força: Prévia final tem mais que o dobro de visualizações do primeiro trailer


O emocionante trailer foi reproduzido mais de 128 milhões de visualizações em apenas 24 horas!

Como dito há dois dias, Star Wars - O Despertar da Força é sucesso garantido, e novos números, com nova marca impressionante, vêm comprovar isso. Segundo a Lucasfilm, via StarWars.com, o trailer final online do Episódio 7 foi reproduzido mais de 112 milhões de vezes em apenas 24 horas. Somado ao 16 milhões de espectadores durante a exibição ao vivo do Monday Night Football, esse número pula para mais de 128 milhões de visualizações. Incrível!

Para se ter uma ideia da marca alcançada, o teaser trailer divulgado em novembro teve 55 milhões de visualizações nesse mesmo espaço de tempo, atingindo 110 milhões apenas ao término do 12º dia. O espetacular segundo teaser, lançado na Star Wars Celebration, foi reproduzido 88 milhões de vezes em 24 horas e 145 milhões em uma semana. Ou seja: este último teve uma audiência absurda!

Recordista de pré-venda nos Estados Unidos e no mundo, Star Wars - The Force Awakens é fortíssimo candidato ao Clube do Bilhão 2015, composto porJurassic World: O Mundo dos DinossaurosVelozes & Furiosos 7Vingadores: Era de Ultron e Minions. Quem aposta no filme de J.J. Abrams contra o líder de bilheteria do ano, Jurassic World?!

Estrelado por Daisy Ridley (Rey), John Boyega (Finn), Oscar Isaac (Poe) e pela lenda Harrison Ford (Han Solo), Star Wars - O Despertar da Força estreia no dia que não chega nunca: 17 de dezembro.


Fonte: AdoroCinema

Batman, Mulher-Maravilha e Superman estampam a capa da edição de dezembro da revista Total Film


Estrelas do filme mais caro já produzido?

Estava sentindo falta de novas imagens de Batman Vs Superman - A Origem da Justiça? O Homem de Aço (Henry Cavill), a Mulher-Maravilha (Gal Gadot) e o Homem-Morcego (Ben Affleck) aparecem juntos na capa da nova edição daTotal Film. Pode até parecer que você já viu a foto antes, mas não, é diferente, acredite. Tcharam:

O novo rumor envolvendo o longa de Zack Snyder é que ele pode se tornar o filme mais caro da História. De acordo com o Latino Review, Batman Vs Superman até o momento custou US$ 410 milhões de dólares e a conta ainda não foi fechada. Para efeitos comparativos, o atual recordista é Piratas do Caribe - Navegando em Águas Misteriosas, que segundo a Forbes gastou US$ 410,6 milhões.

O mais impressionante é que logo logo um outro projeto poderá tirar o recorde da Warner: Guerra Infinita, da inimiga Marvel. Na mesma notícia já citada o LRcomenta que os irmãos Russo têm um teto de US$ 1 bilhão para os dois próximos filmes dos Vingadores. Muita grana. Znyder, por outro lado, terá "apenas" metade desse valor para a produção das duas partes da Liga da Justiça.

Batman Vs Superman - A Origem da Justiça estreia em 24 de março.


Fonte: AdoroCinema

A sabedoria não é feita...


A sabedoria não é feita de palavras difíceis, e sim, de bons atos.

Três Ratos Cegos e Outros Contos


Em Três Ratos Cegos e Outros Contos, Agatha Christie reúne nove de seus contos, iniciado pela história que dá título ao livro.
Com uma narrativa simples e direta a dama do suspense prova porque é consagrada e cultuada até hoje.

Ao longo das nove histórias curtas presentes em Três ratos cegos e outros contos, Agatha Christie demonstra o porquê de ter fascinado, e continuar fascinando, gerações de leitores ao redor do mundo. Publicada originalmente em 1950, a obra contempla casos policiais vividos por personagens imortalizados pela autora, além do famoso conto introdutório, Os três ratos cegos, que deu origem à peça teatral há mais tempo encenada na história. Os mistérios, assassinatos e enigmas que marcam os escritos da Rainha do Crime, são desenvolvidos de maneira envolvente em cada um dos contos, enlaçando a atenção do público do começo ao final da obra. 
Logo em Os três ratos cegos, o clima de suspense é reforçado pela cantiga inglesa de mesmo nome, que adquire tons sombrios ao ser encontrada pregada no corpo de uma vítima de assassinato. As pistas indicam o lugar do próximo crime: uma hospedaria recém-inaugurada e isolada pelas fortes tempestades de neve. 
Os próximos quatro contos são protagonizados por Miss Jane Marple, a “fina flor dos detetives”, velhota solteirona de St. Mary Mead e eternizada em mais de uma dezena de romances policiais de Agatha Christie. Em Estranha charada, a sagaz velhinha auxilia um casal de jovens a buscar a herança deixada por um tio-avô afeito a charadas e adivinhas. Já em O crime da fita métrica, Miss Marple é casualmente envolvida na investigação de um crime aparentemente passional; O caso da empregada perfeita é outro que requer sua intervenção, após uma criada ser apontada como autora de um furto. Por fim, em O mistério da caseira, a detetive amadora, acamada, não toma parte direta na ação, mas é instigada a desvendar um enigma em um manuscrito que lhe é fornecido pelo doutor Haydock. Neste peculiar conto metalinguístico, narra-se a intrincada história de uma morte aparentemente natural, deixando incógnitas que instigam a curiosidade de Miss Marple.
Outro detetive de Agatha Christie, talvez ainda mais famoso e adorado que Miss Jane Marple, toma parte nos três contos seguintes: o belga Monsieur Hercule Poirot, considerado por muitos a maior criação da autora, é um homem metódico, que coloca suas “células cinzas” do cérebro para trabalhar na investigação de casos misteriosos. No primeiro dos contos, O apartamento do terceiro andar, Poirot aparece inesperadamente quando dois jovens encontram o corpo de uma mulher; atentando para pequenos detalhes, o detetive dá novo rumo à investigação que parecia concluída. Em Aventura de Johnnie Waverly, um casal procura Monsieur Poirot para auxiliar-lhes na procura de seu filho, que fora sequestrado. 
O detetive belga, demonstrando conhecimento profundo da natureza humana, em Vinte e quatro melros decide agir por conta própria e apurar uma situação à primeira vista superficial: um homem que jantava rotineiramente em determinado restaurante, muda repentinamente seus hábitos. Tempos depois, sabe-se que o mesmo homem fora encontrado morto.
No último dos contos, Os detetives do amor, entram em cena Harley Quin e Mr. Satterwhite, criações também famosas de Agatha Christie. Ao lado do coronel Melrose, a dupla de detetives investiga a morte de Sir James Dwighton, que morrera ao ser golpeado com uma estátua de Vênus – não por ironia, a deusa do amor e da beleza –, feita de bronze. Pequenos detalhes e a perspicácia de Harley Quin auxiliam na solução surpreendente do caso.




sexta-feira, 23 de outubro de 2015

Michael J. Fox e Christopher Lloyd reprisam seus clássicos papéis em programa de Jimmy Kimmel

Marty McFly e Doc Brown chegaram em 2015! E já descobriram o que é selfie!



Ontem, 21 de outubro, foi o Dia de De Volta para o Futuro, ou seja, o dia em que se celebrou a chegada de Marty McFly no futuro (agora passado) em De Volta para o Futuro 2. Para celebrar a data, o programa do apresentador Jimmy Kimmel preparou uma surpresa bem especial.

Michael J. Fox e Christopher Lloyd entraram no DeLorean e voltaram a interpretar McFly e Doc Brown, que entrou no palco gritando "great Scott"! A dupla realizou uma divertida encenação, como se estivessem chegando em 2015 naquele momento e descobrindo que não existem carros voadores ouhoverboards e que Biff está concorrendo a presidência dos Estados Unidos - numa referência clara ao bilionário Donald Trump.




Marty e Doc ficam surpresos com a invenção de smartphones, mas se decepcionam ao descobrir que são usados apenas para selfies ou coisas parecidas. Ao final, Doc volta para o passado para tentar consertar tudo, enquanto que Marty fica no programa para conferir a participação de Michael J. Fox, de Teen Wolf. Bem legal!

Dentro da participação de Fox, destaque para o fato de que ele foi calçando um Nike Air Mag, com cadarço automático.


Fonte: AdoroCinema

Heroes Reborn estreia hoje na TNT


Em 2006, o glamour das identidades secretas e dos grandes conflitos intergalácticos foi reinventado em Heroes. Retratando pessoas comuns com problemas da vida real que se agravam ao descobrir superpoderes, a série se tornou rapidamente um grande fenômeno mundial, deixando um legado de órfãos ao fim de sua quarta temporada. Pois, é chegado o grande dia do universo fascinante de Tim Kring voltar à TV brasileira. Estreia hoje Heroes Reborn.

Um mês após seu lançamento nos Estados Unidos, a TNT exibe hoje, às 20 horas, a minissérie da NBC/Universal. Num especial duplo e sem intervalos comerciais, Heroes Reborn terá início um ano após um ataque terrorista que devastou Odessa, no Texas. O incidente é atribuído aos nossos heróis, que terão de viver escondidos de mercenários e do Governo que tenta caçá-los. Mas, será que eles serão capazes de esconder mais que seus segredos, sua natureza?

Noah Bennet (Jack Coleman) retorna, reunindo um novo grupo de heróis, composto por Luke (Zachary Levi), Miko (Kiki Sukezane), Carlos (Ryan Guzman), Joanne (Judi Shekoni), Quentin (Henry Zebrowski), Emily (Gatlin Green), Malina (Danika Yarosh) e Erica (Rya Kihlstedt) e Tommy (Robbie Kay). Hiro Nakamura (Masi Oka), Matt Parkman (Greg Grunberg) e Mohinder Suresh (Sendhil Ramamurthy) completam a dose de nostalgia dessa primeira temporada da série derivada de Heroes.

Os 13 episódios inéditos de Heroes Reborn serão exibidos às sextas, com reprise aos domingos.



Fonte: AdoroCinema