Pesquisar este blog

domingo, 2 de julho de 2017

Jornalistas escrevem biografia não autorizada de Marcelo Odebrecht


Um dos principais personagens dos últimos anos do Brasil, o empresário Marcelo Odebrecht é revelado pelos jornalistas Regiane Oliveira e Marcelo Cabral no livro “O Príncipe – Uma biografia não autorizada de Marcelo Odebrecht”, lançamento da editora Astral Cultural .
Regiane Oliveira, que atualmente trabalha no El País Brasil, e Marcelo Cabral, que soma mais de 15 anos de carreira e nos últimos quatro anos atuou como editor na revista Época Negócios, da Editora Globo, somaram experiências, conhecimentos e fontes em um árduo trabalho de levantamento de dados e investigação. Ambos realizaram dezenas de entrevistas com fontes próximas ao empresário, além de terem acesso aos inquéritos que correm na Justiça sobre as 41 fases da operação Lava Jato.
O resultado dessa pesquisa pode ser conferido nas mais de 400 páginas do livro, que revela de modo inédito a personalidade detalhista, disciplinada e obstinada de Marcelo Odebrecht. A obra revela toda a trajetória do herdeiro da maior dinastia corporativa brasileira, que recebeu o apelido de Príncipe, desde sua infância em Salvador, passando pela ascensão nos corredores da empresa familiar até a queda, com sua prisão pela Polícia Federal, bem como sua vida no cárcere e os detalhes de sua explosiva delação premiada.
O mergulho nesse universo de informações tem um propósito: mostrar como a vida do presidente do grupo Odebrecht é um desfile de paradoxos. Ao mesmo tempo em que possuía uma fachada de cidadão de bem – pai carinhoso, marido atencioso e homem discreto, avesso à ostentação, bem como um empresário que deu emprego a quase 200 mil pessoas, pagou bilhões de reais em impostos e levou um dos maiores grupos empresariais do país a uma era de ouro – também exercia a corrupção nas sombras.  Montou um sistema profissional de pagamento de propinas e caixa dois para uma legião de políticos de todos os espectros ideológicos e subverteu a cultura corporativa criada pelo seu avô, a TEO, uma espécie de teologia que prega a honestidade e a transparência.
Marcelo Odebrecht era, simultaneamente, o empresário respeitável, condenado como líder de quadrilha. Amado pelos funcionários. Temido pelos políticos. Um Príncipe que se sentia como o bobo da corte da República.Parte do material de pesquisa dos autores, como a transcrição da delação premiada feita por Marcelo Odebrecht à Justiça, estará disponível no site www.livrooprincipe.com.br, a partir do dia 1º de julho.